Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2016

Chuva torrencial de excrementos

Imagem
Nota: Ao meu Brasil Impeachmado. Se bem que eu não sei se é mais meu... Se é mais nosso...



"Nas noites de frio é melhor nem nascer
Nas de calor, se escolhe: é matar ou morrer
E assim nos tornamos brasileiros
Te chamam de ladrão, de bicha, maconheiro
Transformam o país inteiro num puteiro
Pois assim se ganha mais dinheiro
A tua piscina tá cheia de ratos
Tuas idéias não correspondem aos fatos
O tempo não pára
Eu vejo o futuro repetir o passado
Eu vejo um museu de grandes novidades
O tempo não pára
Não pára, não, não pára"
_ Cazuza/Arnaldo Brandão
                A pressa de se chegar em casa, se fustiga com o cansaço. É final de tarde e o sol se põe sem a mesma pressa com que o tempo parece nos carregar até a velhice. Apesar de ainda haver luz solar, a lua começa a descortinar-se sozinha no encalço das nuvens. O bêbado vespertino diz que ela veio limpar o céu e também tem urgência, pois as estrelas não demoram para aparecer.                 E apesar de toda a demente urgência qu…

O homem que ouvia espelhos

Imagem
Nota: Não deveria dar essa dica. Será que dou? Ah, ok! Essa crônica já é muito simbolista. Somente uma dica não fará mal, não é? Escrevi para um amigo. E falando de dicionários, lente também é professor. E 2 perdidos com Catto se relaciona voluntariamente.



                De cima da torre, eu e o homem que ouvia espelhos gritávamos aos transeuntes que nunca poderiam nos ouvir. Nós falávamos de ciências, de política e sobre asneiras. Eu nos ouvia como uma explosão de ondas sem interferências e, ainda, achava que isso era possível – como se as várias ondas do meu seio não fossem desconstruir as ondas de sua voz. E o homem que ouvia espelhos continuava a gritar, sorrir e girar, procrastinando os outros, mas nunca a si mesmo.                 A torre testemunhava todo o desarmônico desencontro. O desencontro do meu espectro côncavo de mulher e do espectro convexo daquele homem. Eu devia ter acreditado na imagem crepuscular do homem que nasceu para espalhar e, ao invés de ter tentado reflet…