Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2015

Gaveta de Aquário

Imagem
Nota: Mais um ano se passou, mas estamos juntos aqui, passarinhos! Quem neste ano entrou e bagunçou sua vida? Depois foi embora e não disse adeus? Limpamos a bagunça. Seremos inflexíveis quanto às reviravoltas? Não sei. Mas que venha 2015. Este texto tem forte influência da obra de Cícero, o cantor e compositor. Deem uma olhada depois. Não se esqueçam do inferno!
Um cômodo, ora grande, ora minúsculo, escondeu uma gaveta com segredos. Diziam que a caixa de pandora estaria lá. Não acho que esteja. Uma virgem maltrapilha varre, limpa e ajeita o cantinho. Mas a gaveta continua selada e ela não sente como abrir. Quanto mais se limpa, mais suor escorre pela face e os pingos salgados mancham o chão de vermelho. Ciclo sem fim que escraviza. Convidei-te para veres. Sentaste em minha poltrona. Ofereci um café, mas não me deste açúcar nem mel. Em troca, amargamos e queimamos nosso solo. Mudei de lugar algumas certezas, mas ainda assim, tu me magoaste. Sequer tiraste os sapatos antes de corromper …