Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2013

Palavras pequenas

Imagem
Nota: E tudo é correr atrás do vento... É vaidade.



Eu não estava

Imagem
Nota: Contra o tempo nada pode ser feito. Ele resolve por si só aparar as pontas, que na costura, ficaram soltas. Bendito seja o tempo. Ele sabe o que faz. E nós nos lembramos dos feitos. Ou pelo menos, o que levou à eles.





(Des)afogar

Imagem
Nota: Este texto dou às minhas leitoras, às minhas queridas leitoras, às minha queridas. Com carinho.



Amélie como Amélia

Imagem
Nota: há tempos que recebi a proposta da idealizadora deste blog para escrever sobre um filme que me marcou muito. Depois de muita relutância e reflexão, lembrei-me de O FABULOSO DESTINO DE AMÉLIE POULAIN. Aqui no Brasil, nem é um filme tão conhecido assim. Mas tenho certeza de que os leitores estrangeiros, principalmente os franceses, hão de concordar que é uma obra belíssima. Quem sabe não conseguimos encontrar a nossa essência naquele filme? Eu juro que mudei muito depois das vezes que assisti. Porque a vida é assim mesmo: ela nos pega pelas mãos e toma caminhos tortuosos e sem rumo. Mas quando damos por nós, já estamos a trilhar estradas maravilhosas e aconchegantes e dificilmente poderíamos retornar.



   Amélie, Amélie, Amélie...    Ouvi de longe este nome. E só o que poderia ficar seriam aqueles cabelos cortados Channel e os olhos bem negros. A pele branca e o rosto de porcelana. Porque esta mulher foi tão marcante? Difícil dizer. Sei apenas que me reconheci nela de …

Crônica de vermelho

Imagem
Nota: Quase por pseudônimo, mas vai assim mesmo...